“Porque onde estiver o vosso tesouro, 
ali estará também o vosso coração.”                                              
Jesus 

Editorial Ano II, Nº 5  |  Conexão!

“Assim é que, se alguém está em Cristo, nova criatura é: as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo”, o apóstolo Paulo, na 2ª Epístola aos Coríntios, nos orienta ao despojo dos costumes inócuos, salientando o orgulho, cristalização do egoísmo, em atitudes que satisfazem apenas a matéria densa carnal e não nos sensibilizam a perceber a sutil lição de que somos espíritos imortais em busca de conhecimento e, por consequência, a autoconfiança em Deus é bússola e luz no caminho em sua direção. Dele partimos e a Ele retornamos a cada dia na escala evolutiva.

 

Por sentir a deficiência de princípios evangélicos morais na família, no lar, a ideia genial, a célula, base estrutural da sociedade, é que assumimos mais este desafio consolador: editar a Revista Doutrina Livre, Educação Espírita para a Juventude, seguindo as orientações de Eurípedes Barsanulfo, mentor da Nova Geração, Cairbar Schutel, Pestalozzi, Allan Kardec e Jesus, o maior pedagogo e guia da humanidade. 


É com gratidão à percepção da importância da conexão com os dois lados da vida, que publicamos no ano II, a Revista Doutrina nº 5, que ressalta a primordial concepção de que nada cessa ou se finda, são estágios de transformação e aprimoramento constante sem fim. Se o arrependimento se dá no mundo espiritual, façamos aqui o esforço de poda das imperfeições, somente o Amor resgata qualquer erro ou dano cometido. Nada nem ninguém nos modifica, a não ser que tenhamos a convicção de que sejam necessárias atitudes racionais.


Elevamo-nos às considerações filosóficas de Galilei na matemática universal, com Dante Alighieri atestando que só agiremos a partir da nossa vontade, e com Goethe afirmando: “Como podemos nos considerar livres, se ainda presos a condicionamentos mundanos?” Sêneca nos adverte sobre A Constância do Sábio, a Ética na Vida é um convite ao refazimento que nos faz ter a certeza da Perpetuidade do Espiritismo. Para proporcionar Luz nas Almas e abordar seguramente temas relacionados a Religião, Inteligência Espiritual, e a própria religião sob a Ótica de Pascal, É Preciso Pensar. Deus não derroga suas leis, entenda que vivemos uma Crueldade Inimaginável, a Lei de Causa e Efeito, muitas Histórias e Dolorosos Prantos. E O Ressentimento Faz Mal a Quem? Sede Severos Convosco e Indulgentes com os Vossos Irmãos, tenha o hábito de leituras edificantes, o conhecimento é libertador. Contudo, há os que merecem cuidados por sua Difícil Interpretação. Filtre e retenha o que é bom; deleite-se com a poesia de Auta de Souza, sua trajetória como escritora continua. Em preces e orações, a verticalização, alívio e suspiro renovador na certeza de amparo.

 

Seguimos com os Princípios Cristãos de Santo Agostinho, pela sabedoria de tales de Mileto, nas Orientações Filosóficas sobre o Dogmatismo alertados por Kant que, para a certeza, é preciso conhecer. Em A Consciência e o Ser, o cotidiano aprimora as adaptações do homem à coletividade. As Premissas Científicas e Culturais são resumidas a uma questão: Qual o salto que daremos no Séc. XXI? O Equilíbrio é necessário, aprenda com Isaac Newton O Peso e o Equilíbrio dos Fluidos. Você acredita em OVNIS? Você sabe onde fica o Céu? Leia o que o codificador nos diz sobre a Teoria da Incrustação. A concordância entre a Gênese bíblica e a Ciência é inteiramente ilusória, pois que a própria Ciência a contradiz. No desconhecido é comum ter medo, e ocorrem Assombrações, “quem refletir deverá compreender que um Espírito, qualquer que seja, é menos perigoso do que um vivo”; para entender as Capacidades Mediúnicas e a Elevação de Corpos Humanos, é preciso disciplina. Cuidado aos céticos, surpresas acontecem, e por curiosidade você já ouviu falar sobre O Fenômeno do Ramanenjana? 


Em as Missionárias, a Dra. Marlene Nobre, fundadora da AME, espírito de luz que continua seu trabalho socorrista, amparada pelo Dr. Bezerra de Menezes. Analise a Conciliação Científica Provisória em Curas a Distância e Prece Interceptória. O Emblemático Câncer Cardíaco e sua raridade nos levam a mais pura reflexão: o que estamos realmente fazendo de nossa vida atual e futura?

 

Viajemos com Victor Hugo em cinema, na obra Os Miseráveis, na certeza que “mesmo na escuridão mais profunda da noite, na manhã seguinte o sol há de reinar”. E as perdas, as lágrimas de dor e o sofrimento resultante são lições impostas aos Espíritos faltosos. Para aliviar o peso da culpa, a Despedida é imprescindível para conseguirmos retirar as estacas do timo e seguirmos o individual e solitário caminho da reforma íntima. A renúncia ao Amor que, por descuido, temporariamente teve fim, é a segurança de um novo reencontro. E por falar em autocura, autoperdão, auto-obsessão, se permitirmos, nos introspectaremos na erraticidade secular e será necessária a resignação para aceitação que a vida é infinda, e o elo perdido há de ser resgatado para tal conquista. Assim o TEA se expande a cada dia no planeta, desafio ao Amor, auxiliando irmãos nesta jornada de resiliência. O Grande Magnetismo é aplicado em crianças no processo de tratamento do Autismo, aliviando os sintomas cármicos. Como na Caridade não há fronteiras, emocione-se em Fraternidade pela África e por um Mundo Melhor. A Evolução nas Relações entre a Cidade e o Humano é Lei da Destruição em atividade, é preciso evoluir.

 

Finalizo com Emmanuel: “Mais vale chorar sob os aguilhões da resistência do que sorrir sob os narcóticos da queda”. 

 

Com eterna gratidão e saudade do amigo que me ensinou o real sentido da vida pela Doutrina Espírita. Que de onde estiver, possamos caminhar juntos! 


Fiquem em paz!
Andrea Melleu  | Editora