"Minha Paz vos deixo, minha Paz vos dou. Eu não vos dou a Paz do mundo. Eu vos dou a Paz de Deus, que o mundo não vos pode dar." 

                                                 Jesus 

Emmanuel nos diz que “há muitos ímpios, caluniadores, criminosos e indiferentes que desfrutam a paz do mundo. Sentem-se triunfantes, venturosos e dominadores no século. A ignorância endinheirada, a vaidade bem vestida e a preguiça inteligente sempre dirão que seguem muito bem. Não te esqueças, contudo, de que a paz do mundo pode ser, muitas vezes, o sono enfermiço da alma”. 


Neste mês de outubro, a Revista Doutrina nº3, traz uma relevante abordagem sobre o real valor da vida. O respeito à tudo, capacitando-nos a possibilidade de vivenciarmos esta experiência diante da convivência com as diferenças, sem nos abstermos de praticar a sublime ponderação da liberdade individual e coletiva, com as ferramentas chamadas virtudes pessoais, impulsionando-nos a gradativa e lenta evolução rumo ao efeito das ações. 


Dentre os filósofos, temos Rousseau, Kant e Locke, com pensamentos que atravessam a história da humanidade. A Descartes, a reverência: “penso, logo existo”. Na Ciência, o Magnetismo, fluido regenerador utilizado como intrumento de cura através dos séculos; a Metafísica, sustentada na intuição e no relativo tempo espaço nos permite a certeza de que o momento ideal é o agora. Para estudo, Médiuns Especiais, que nas telas de cinema em Fatos e Acontecimentos e Curiosidade, explica os dois lados desta fenomenologia e chega em Clarividência, em Paranormalidade. Em As Missionárias, a jovem Celine Japhet e sua brilhante atuação como psicógrafa junto a Allan Kardec na codificação do Livro dos Espíritos.

 

Nesta edição, em especial a Doutrina Livre direcionada a temas infanto-juvenis fundamentados nas leis morais, descortina a Psicologia Educacional Espírita que orienta aos educandos quanto à importância do entendimento dos estágios da evolução e na Reencarnação que explica os talentos inatos, uma nova visão sob maternidade e paternidade se apresenta em Ação Solidária, que bane o preconceito à crianças inadotáveis por deficiência física, de raça ou mental, em Adoção sem Fronteiras. Em Amor em Ação, os imortais indivíduos autorrealizados e suas máximas nos faz refletir em Almanaque debruçados no Pensamento; em Erros ou Defeitos, o tema Nossas Verdades ou Mentiras se expande pelas Reflexões sobre o Destino. Os Sentimentos Perigosos pertinentes batem à porta da transformação e do Valor à Vida, em AutoAjuda. 


Já Saúde e Espiritualidade, destaca-se a EQM, a relação entre a vida e a morte. E no regresso destas experiências chegamos à conclusão que Tudo Existe, em Conscienciologia. Como cultura, a religião do Confucionismo e a sua Doutrina de Amor ao próximo. Em Princípios Cristãos, Santo Antão, e Você Sabia que no romance Robinson Crusoé, de Daniel Defoe, há um profundo sentimento religioso? A Filosofia entre a Religião e a Ciência é ditada por Russel em Ética Humana. A inocência perdida na alimentação é claramente exposta em Ética Animal e nos alerta para as mudanças necessárias pelo que é desnecessário. Direitos Sociais e Mitos e Paradigmas levantam a questão do equilíbrio e respeito às leis universais. Em Sociedade, Brasil, Coração do Mundo e Pátria do Evangelho, da Independência a 2016, a preparação de uma nação pela espiritualidade nos encanta pelos detalhes minusciosos revelados nas entrelinhas da caravana espiritual de renovação das consciências e dos corações à luz.    


Finalizo com esta citação de Jesus “os homens um dia se unirão por uma crença única”, que excede o limite das asas do Consolador Prometido, a consciência, santuário divino dos corações transformados pela magna ação do Amor Universal, cultivados nas renúncias para triunfo do sacrifício em bênçãos espirituais de refazimento e plenitude. 

 

Fiquem em paz e até a próxima!
Andrea Melleu | Editora

Editorial Ano I, Nº 3 | Valor à Vida!